Acordo vai combater transmissão congênita da doença de chagas

quarta-feira, 21 de abril de 2021

Um convênio assinado entre a Fundação Oswaldo Cruz e a agência internacional Central para a Compra de Medicamentos contra Aids, Malária e Tuberculose vai buscar a eliminação da transmissão da doença de chagas no Brasil, na Colômbia, Bolívia e Paraguai.

 

O Consórcio Chagas garantirá que as entidades invistam em conscientização sobre a doença para ampliar e melhorar o acesso ao diagnóstico, tratamento e atenção integral.

 

Chamado de Projeto Cuida Chagas, a iniciativa será liderada pelo Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, que, mesmo em um ano de pandemia, afirma ter conseguido dar prosseguimentos aos projetos relacionados a outras doenças.

 

A transmissão congênita da doença é considerada uma das principais vias de infecção e vem ganhando peso já que as outras formas de transmissão estão controladas. A estratégia é reduzir essa forma de transmissão e tratar as mulheres em idade fértil antes da gravidez. A previsão é testar mais de 200 mil mulheres em 34 municípios dos quatro países.

Compartilhar:

Leia Também