Aedes aegypti modificado ajuda a reduzir casos de dengue

terça-feira, 14 de setembro de 2021

Um mosquito Aedes aegypti alterado por uma bactéria conseguiu causar uma forte redução de casos de dengue e chikungunya.

 

Um levantamento feito pela Fiocruz concluiu que a incidência dessas doenças na cidade caiu 70% enquanto as internações sofreram uma diminuição de 86%.

 

 

Cidades do Rio de Janeiro fizeram parte do programa, que testou os mosquitos modificação no combate a doenças infecciosas. A técnica contamina os insetos com a bactéria Wolbachia.

 

 

O patógeno é capaz de evitar o desenvolvimento de alguns vírus no Aedes aegypti, como a febre amarela e a dengue. A bactéria é comum em outros mosquitos, mas não no Aedes, então a intenção do projeto é que essa espécie adquira essa capacidade.

Compartilhar:

Leia Também