Aeroporto de Congonhas sistema emergencial que desacelera aviões em pistas pequenas

terça-feira, 24 de agosto de 2021

O Ministério da Infraestrutura pretende encerrar em março de 2022 as obras para implantação de uma nova área de escape com sistema de frenagem de aviões no Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo.

 

A nova tecnologia foi contratada em fevereiro de 2021. 51% do trabalho já está pronto e o sistema de materiais de engenharia para detenção de aeronaves começará a operar antes do previsto.

 

O sistema consiste em uma estrutura formada pelo ajuste entre blocos de concreto diferenciados que, em caso de colisão ou de avanço de uma aeronave na área limite do final da pista, deformam-se. A deformação dos blocos desacelera e contém o deslocamento do avião.

 

A nova tecnologia prolonga pistas em aeroportos com limitações de espaço, como é o caso de Congonhas. Ou seja, se a aeronave ultrapassar o limite da pista, ela cai no piso feito para se desintegrar, o que seguraria o avião.

Compartilhar:

Leia Também