Anvisa e consórcio do Nordeste discutem importação da vacina Sputnik

sexta-feira, 09 de abril de 2021

Representantes do consórcio do Nordeste de governadores e da Anvisa discutem a demanda de importação de lotes da vacina Sputnik, desenvolvida na Rússia.

 

Os estados nordestinos negociam quase 40 milhões de doses com o governo russo. Mas a conclusão do contrato está condicionada à autorização por parte da autoridade sanitária local, a Anvisa.

 

A Anvisa informou que fará uma visita à Rússia para avaliar as condições de fabricação da Sputnik. A intenção é ter 37 milhões de doses compradas pelos estados e mais 10 milhões adquiridas pelo governo federal.

 

A decisão da Anvisa é que pode garantir que tenhamos mais vacinas em abril. A legislação brasileira prevê a validação da autorização excepcional quando um imunizante tiver recebido o aval de autoridade sanitária de uma série de países.

Compartilhar:

Leia Também