Após serem adotados por autistas, gatos ficam menos estressados

sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Uma pesquisa da Universidade do Missouri, nos Estados Unidos, mostrou que gatos adotados por famílias com crianças autistas sofrem menos com o estresse. Além disso, o animal de estimação também ajuda no controle da ansiedade das pessoas que possuem autismo.

 

O estudo vem sendo feito no Centro de Pesquisa para Interação Humano-Animal da instituição. Os pesquisadores acompanharam as famílias que adotaram os gatos por 18 semanas.

 

Nos primeiros resultados foi possível notar que os gatos ganharam peso, processo que não acontece quando eles estão estressados.

Através de exames, os gatos tinham níveis baixos de cortisol – elemento utilizado para medir o estresse nos felinos.

 

Todos os gatos adotados por famílias, com pelo menos um membro autista, passaram por uma avaliação temperamental para garantir uma melhor adaptação do animal com a família.  A ideia é que o trabalho possa beneficiar a união desses dois polos: de um lado, gatos que vivem em abrigos, e de outro, crianças com autismo. A ciência está comprovando que ambos podem se beneficiar.

Compartilhar:

Leia Também