Armani deixará de usar lã de angorá em suas peças

sexta-feira, 10 de dezembro de 2021

A grife italiana Armani anunciou que vai banir a lã de angorá de suas coleções de temporada outono-inverno 2022/2023

Assim, aumenta a lista de materiais proibidos no âmbito da política de proteção ao bem-estar animal.

 

A porcentagem de roupas com esta lã é baixa e será substituída por materiais sintéticos. Esta política começou a ser adotada em 2016, quando a empresa renunciou ao uso de qualquer tipo de pele de animal em suas coleções.

 

A organização de defesa dos direitos dos animais Peta lançou, em 2013, um apelo para o boicote de produtos feitos com pele de angorá, acusando os agricultores chineses de arrancarem os pelos de animais ainda vivos.

 

Segundo a ong, 90% da pele de angorá vem da China e a lã é famosa por sua textura leve e sedosa.

Compartilhar:

Leia Também