Atividade cerebral após o trauma pode prever saúde mental a longo prazo

segunda-feira, 25 de outubro de 2021

A forma como o cérebro humano responde ao estresse depois de uma situação traumática, como um acidente de carro, por exemplo, pode ajudar a prever a sua saúde mental a longo prazo.

 

A informação é de acordo com uma pesquisa do Instituto Nacional de Saúde Mental. A iniciativa é parte do estudo AURORA e desenvolvido em várias localidades, após acompanhar mais de 3 mil pessoas por até um ano após a exposição a um evento traumático.

 

Por meio de medidas neurobiológicas e comportamentais, os pesquisadores estão focados em desenvolver um quadro dos fatores que desempenham um papel importante na saúde mental em quem sofreu algo traumático ao longo do tempo.

 

Para isso selecionaram quatro perfis: reativo ou desinibido, baixa recompensa ou alta ameaça e inibido. A partir daí, o detalhamento sobre os níveis de estresse e ansiedade são levados em conta para a saúde mental.

Compartilhar:

Leia Também