Brasil espera reduzir emissão de metano com melhoramento genético

quinta-feira, 02 de dezembro de 2021

O melhoramento genético dos animais e dos alimentos consumidos pelo gado brasileiro é a aposta para cumprir o acordo firmado pelo Brasil de reduzir em 30% a emissão do gás metano até 2030.

 

O metano é um dos principais gases do efeito estufa, responsável pelas mudanças climáticas e é emitido, em boa parte, pela digestão do gado.

 

Segundo a Embrapa, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, a modificação genética é o melhor meio para combater a emissão de metano, além da compensação por meio do sistema de integração de lavoura, pecuária e floresta.

 

A meta é disseminar as tecnologias de baixa emissão de carbono para mais de 72 milhões de hectares de terras agrícolas até 2030. Calcula-se que com essa medida pode evitar a emissão de mais de 1 bilhão de toneladas de carbono.

Compartilhar:

Leia Também