Brasil reduz anemia e carência de vitamina A em crianças de até 5 anos

terça-feira, 08 de dezembro de 2020

A prevalência de anemia em crianças brasileiras de até 5 anos de idade foi reduzida pela metade nos últimos 13 anos. A doença recuou de 21%, em 2006, para 10%, em 2019.

 

Outros indicadores de saúde em crianças menores de 5 anos também foram mapeados: vitamina A e anemia por deficiência de ferro (ou anemia ferropriva). A carência de vitamina A apareceu em apenas 6% dos casos estudados, representando uma redução de 65,5% se comparado a 2006.

 

Os dados positivos aparecem no Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil 2019, pesquisa inédita encomendada pelo Ministério da Saúde em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro. O Sudeste foi a região que teve a maior redução, de 14,7%.

 

O Estudo ainda identificou que a anemia, independentemente do tipo, é mais comum em bebês de seis a 23 meses de vida. Essa redução das carências nutricionais nas crianças brasileiras menores de 5 anos indica uma melhoria nas condições de saúde dessa faixa etária.

Compartilhar:

Leia Também