Brasil zera fila para tratamento de hepatites virais

quinta-feira, 30 de julho de 2020

 

O Ministério da Saúde anunciou que o Brasil zerou a fila para tratamento das hepatites virais e que também irá adquirir mais 50 mil tratamentos para hepatite C para abastecer o SUS em 2021.

 

A luta contra as hepatites virais é o tema da campanha “Julho Amarelo”. A prevenção da doença é feita por meio de vacinas, que estão disponíveis nos postos de saúde, além de uma alimentação saudável.

 

As hepatites virais são doenças infecciosas silenciosas e graves que atacam o fígado e se manifestam na forma aguda e crônica. O diagnóstico precoce amplia a eficácia do tratamento.

 

Existem cinco tipos de hepatite: A, B, C, D e E. As do tipo A e E só se manifestam de forma aguda, ou seja, o paciente elimina o vírus do organismo depois da crise. A hepatite do tipo E possui ocorrência rara no Brasil. É mais comum na Ásia e África.

 

A taxa de incidência de hepatite A no Brasil vem apresentando uma importante queda. Já as taxas de detecção de hepatite B no Brasil vêm apresentando pouca variação nos últimos dez anos, com leve tendência de queda a partir de 2015.

Compartilhar:

Leia Também