Brasil zera imposto de importação para módulos de geração de energia solar

sexta-feira, 24 de julho de 2020

 

 

O governo brasileiro decidiu incluir diversos equipamentos de energia solar em uma lista de bens de capital cujos impostos de importação estão zerados até o final de 2021.

 

A medida deve ajudar a impulsionar negócios em um momento em que a desvalorização do real frente ao dólar aumenta custos de componentes para geração com a tecnologia.

 

Por outro lado, as poucas empresas que fabricam equipamentos solares no Brasil poderão ver pressionada sua competitividade frente aos importados, que tradicionalmente já possuem vantagens em termos de custos.

 

A Câmara de Comércio Exterior (Camex), do Ministério da Economia, adicionou à lista dos chamados “ex-tarifários” uma dezena de módulos fotovoltaicos para energia solar, além de inversores e outros acessórios para garantir o funcionamento dos painéis.

 

 

 

Compartilhar:

Leia Também