Brasileira cria biotecido que substitui testes em animais

quarta-feira, 28 de julho de 2021

Uma brasileira desenvolveu um projeto de biotecido que vai reduzir os testes dermatológicos em animais e, talvez, também em humanos.

 

A técnica recapitula o processo natural de formação de tecido por células para montar “arcabouços sintéticos” que imitam o microambiente natural do tecido. O nome não é simples… foi chamada de Organa Kypséli.

 

A invenção de Solange Rodrigues é utilizar uma bioimpressora para ter um tecido muito similar ao natural, que imita os tons de pele, dispensa testes em animais para avaliar a segurança toxicológica e reduz cobaias humanas.

 

E não foi a primeira vez que a brasileira desenvolveu uma tecnologia favorável à saúde. Em 2019, ela criou um dispositivo de liberação de medicamento controlado. Tem também o Baby Watching que detecta o posicionamento do recém-nascido no berço, verificando temperatura, saturação e batimentos cardíacos.

Compartilhar:

Leia Também