Cascas de castanha-de-caju viram larvicida contra Aedes aegypti

terça-feira, 24 de maio de 2022

O combate ao Aedes aegypti, responsável pela transmissão de doenças como dengue, zika, chikungunya e febre amarela, ganha um novo aliado: o líquido da casca de castanha-de-caju.

 

Pesquisadores da Universidade Federal do Ceará se especializaram no manejo desse subproduto agroindustrial, e foram desenvolvidos cinco derivados de baixo custo.

 

As substâncias desenvolvidas atuam como larvicidas naturais contra o mosquito, com ação menos tóxica do que a dos saneantes sintéticos hoje utilizados. A meta agora é fabricar um larvicida que possa ser utilizado de forma caseira, sem a necessidade de aplicação por agentes de saúde.

 

O líquido da casca de castanha-de-caju é um subproduto industrial de baixo custo, obtido por meio do beneficiamento da castanha-de-caju. Negro e viscoso, esse óleo pode ser classificado como técnico ou natural.

Compartilhar: