Cascas de ovos são matéria-prima para despoluir rio no México

segunda-feira, 12 de julho de 2021

Tecnologia inovadora envolve uma mistura de casca de ovos e elementos químicos pode remover 70% de matéria orgânica e 20% de metais pesados.

 

O rio Santiago tem 170 quilômetros de extensão e é um dos mais importantes do México, mas também é um dos mais poluídos do país. Para recuperar suas águas, a organização ambientalista H2O está utilizando esta mistura.

 

A casca de ovo é misturada a óxido de magnésio e óxido de cálcio, que ao penetrar no solo auxilia na remoção de resíduos e metais pesados. Para isso são abertas valas de um metro de largura por 10 metros de profundidade.

 

O processo é capaz de absorver até 70% da matéria orgânica e até 20% dos metais pesados, como o chumbo e o mercúrio. Essa técnica já foi utilizada no ano passado para intervir em sete poços de água na cidade de Lerma, no centro do Estado do México, onde nasce o rio Santiago.

 

Os resultados foram parcialmente avaliados por ativistas em conjunto com acadêmicos e encontraram, até o momento, uma redução de 60% na matéria orgânica e 25% nos metais pesados ​​presentes naquela parte do rio, embora novas avaliações estejam pendentes.

Compartilhar:

Leia Também