Cientistas buscam voluntários para testes com vacina contra o HIV

quarta-feira, 28 de julho de 2021

Uma linha de pesquisa promissora avança na criação de vacinas contra o HIV, 40 anos após a descoberta do vírus. O estudo é conduzido na Europa, África e América, incluindo o Brasil.

 

Mais de 6 mil pessoas participam dos testes. Ao todo, são mais de 700 voluntários no Brasil. Agora, o centro de pesquisa na USP pretende incluir mais 100 participantes. No momento, os perfis procurados pelos pesquisadores são os de pessoas jovens e pessoas trans.

 

Para verificar o desempenho da vacina, em seres humanos, foi iniciada a fase clínica. As primeiras etapas analisam a segurança e a gravidade dos efeitos colaterais. Em seguida, confirmada a segurança, a fase três é realizada para avaliar a eficácia da vacina.

 

Existem dois grandes estudos que testam a mesma tecnologia de vacina. O Mosaico é feito na Europa e na América com homens gays e pessoas trans. E o Imbokodo, que é realizado na África com mulheres heterossexuais.

Compartilhar:

Leia Também