Cientistas congelam sêmen de corais para tentar salvar espécie da extinção no Brasil

segunda-feira, 08 de março de 2021

Pesquisadores brasileiros estão utilizando uma nova estratégia nova para tentar conservar os corais, que segundo projeção da Unesco seus recifes poderão ser extintos se nada for feito.

 

Conforme a temperatura do oceano aumenta — uma consequência do aquecimento global —, os corais perdem suas cores, tornam-se esbranquiçados e, por fim, morrem. Numa tentativa de salvar a espécie, os cientistas estão congelando os gametas, as células sexuais dos corais.

 

A ideia é que, em um futuro próximo, o material genético possa ser descongelado e usado para repovoar algumas regiões da costa onde a incidência de recifes diminuiu nos últimos anos, como Porto de Galinhas, no litoral de Pernambuco.

 

O objetivo é que, em breve, o Brasil consiga produzir “corais de proveta”, animais reproduzidos em laboratório e que, depois, poderão ser transportados para algum ponto do mar. O programa é encabeçado pelo Instituto Coral Vivo.

Compartilhar: