Cientistas criam remédio que repara danos no cérebro e medula

segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Cientistas britânicos desenvolveram um medicamento que repara danos causados no cérebro e na medula espinhal. Esta é uma esperança contra Alzheimer, epilepsia e paralisia.

 

 

Os resultados dos testes, feitos com células cultivadas em laboratório, foram descritos como “surpreendentes”. O remédio restaura as conexões perdidas entre os nervos e é capaz de melhorar a memória, a coordenação e o movimento.

 

 

O maior impacto foi observado na lesão da medula espinhal, onde a função motora retornou por pelo menos sete a oito semanas, depois de uma única injeção no local.

 

 

A pesquisa pode gerar uma nova classe de medicamentos voltada à construção e fortalecimento de conexões nervosas. No caso dos primeiros estágios de Alzheimer e outros distúrbios neurodegenerativos, estima-se mudança nas conexões cerebrais, reativando a memória.

Compartilhar:

Leia Também