Cientistas revertem danos de AVC com células da pele humana

quinta-feira, 04 de junho de 2020

 

Cientistas da Universidade Lund, na Suécia, conseguiram restaurar a mobilidade e a sensação de toque em ratos afetados por AVC, acidente vascular cerebral.

 

Eles reprogramaram células da pele humana em laboratório, as transplantaram para o córtex cerebral de cobaias, na parte mais danificada após um derrame.

 

Como resultado, essas células se tornaram células nervosas, se espalharam e enviaram suas fibras nervosas, inclusive para o lado oposto do cérebro onde as ligações haviam sido perdidas após o AVC.

 

Seis meses após o transplante, os pesquisadores puderam ver como as novas células haviam reparado os danos causados ​​por um derrame. Foram usadas técnicas de rastreamento, microscopia eletrônica e outros métodos, como a luz.

Compartilhar:

Leia Também