Coleta seletiva aumenta 12% durante o 1° ano de quarentena em SP

quinta-feira, 15 de abril de 2021

A Prefeitura de São Paulo realizou um estudo sobre o impacto da pandemia nos resíduos sólidos coletados na capital.

 

De acordo com o levantamento, que comparou dados atuais com os do ano anterior, a capital paulista registrou um crescimento histórico nos números de coleta seletiva durante o primeiro ano de quarentena.

 

Houve um aumento de 12% durante 2020, quando foram coletadas cerca de 92 mil toneladas de recicláveis, contra 82 mil toneladas no período anterior, um aumento de 10 mil toneladas.

 

De janeiro a dezembro do último ano foram coletadas 94 mil toneladas de resíduos secos passíveis de reciclagem: um crescimento de 17.4%, comparado ao mesmo período de 2019.

 

O estudo atribui esse crescimento ao período de isolamento social, quando houve maior adesão do paulistano à reciclagem e a maior conscientização a respeito da reciclagem. Além da coleta porta a porta há também os resíduos recolhidos na limpeza e varrição de ruas.

Compartilhar:

Leia Também