Colheita de guaraná está a todo vapor no Amazonas

sexta-feira, 07 de janeiro de 2022

Depois da Bahia, o Estado do Amazonas aparece como segundo maior produtor de guaraná do país. E a colheita do guaraná está em pleno vapor na região.

 

Esta safra deve ser maior que a de 2019, que teve 76 toneladas de sementes secas beneficiadas. A estimativa para este ano é de cerca de 100 toneladas. No Amazonas, o cultivo é feito a partir de plantas clonadas.

 

A Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – lançou a primeira cultivar de guaraná que pode ser reproduzida também por sementes. Foram 21 anos de pesquisa para aumentar em sete vezes a produtividade e garantir resistência à principal doença que atinge a plantação.

 

Outro diferencial importante é o cultivo de guaraná por mudas clonais. Esta forma de reprodução por sementes possibilita ao produtor fazer suas próprias mudas para expansão dos cultivos. O período da formação da muda de guaraná por sementes é de aproximadamente 12 meses.

Compartilhar:

Leia Também