Como as medidas contra o coronavírus estão fazendo a Terra vibrar menos

quarta-feira, 15 de abril de 2020

 

As medidas de confinamento que se espalharam pelo mundo fizeram bilhões de pessoas ficarem em casa. É um acontecimento sem precedentes, cujas consequências os cientistas estão começando a medir.

 

As ruas estão mais vazias, as lojas fechadas, os carros estacionados. Tudo isso reduziu o que os geólogos chamam de “ruído sísmico” gerado pelos seres humanos. É o termo usado para descrever as vibrações que nossas atividades diárias causam na crosta terrestre.

 

O fenômeno foi registrado pelo Observatório Real da Bélgica. Há três semanas, quando as medidas de contenção foram implementadas, os sismólogos começaram a perceber que seus equipamentos indicavam uma drástica diminuição nas vibrações.

 

O efeito não foi apenas em Bruxelas, mas desde que publicou suas medições, ele começou a receber relatos de que algo semelhante está acontecendo em várias partes do mundo. As medições mostram que, desde que as medidas de confinamento começaram a ser aplicadas, o ruído sísmico gerado pelo homem foi reduzido em cerca de um terço.

 

A diminuição do ruído sísmico é uma boa notícia para os sismólogos. À medida que há mais silêncio e quietude, os dispositivos sísmicos se tornam mais sensíveis e podem detectar outros movimentos que os alcançavam anteriormente com um sinal menos claro.

Compartilhar:

Leia Também