Consumidores terão até o fim de 2022 para remarcarem viagens e eventos cancelados pela pandemia

quarta-feira, 28 de julho de 2021

Lei amplia o prazo para remarcações e reembolsos de atividades nos setores de turismo e cultura canceladas em 2020 e 2021 em razão da pandemia.

 

Com isso, consumidores, prestadores de serviços, artistas e profissionais contratados para a realização de eventos terão até o final de 2022 para realizarem a remarcação, a concessão de crédito ou a devolução de valores dos serviços adquiridos.

 

Os consumidores que já emitiram créditos no ano passado ou no início deste ano não precisam acionar novamente o prestador de serviço para prorrogar a data-limite de utilização. O crédito passa a valer automaticamente para utilização até 31 de dezembro de 2022.

 

Com a mudança, os consumidores terão prazo maior para remarcarem pacotes turísticos, ingressos e reservas em meios de hospedagens, ou também para utilizarem o crédito para uso ou abatimento na compra de outras atrações disponíveis nas empresas contratadas.

Compartilhar: