Contratação de estagiários negros cresce 197% no 1º trimestre, mostra levantamento

segunda-feira, 21 de junho de 2021

As iniciativas para reduzir a desigualdade racial no mundo corporativo já refletem na empregabilidade dos estudantes negros no país. É o que mostra um levantamento realizado pela Companhia de Estágios, com dados coletados entre os contratados de 2018 a 2020.

 

As contratações de estagiários pretos e pardos praticamente triplicaram neste ano. Enquanto nos primeiros três meses de 2020, foram contratados 250 estagiários negros, no mesmo período deste ano o número saltou para 743, um aumento de 197%.

 

Entre 2018 e 2019, o aumento na contratação de universitários negros foi de 96%. Quando o comparativo é feito com o biênio 2019-2020, o índice sobe para 150%. Uma das explicações para este cenário é o crescimento de programas de estágio com metas de diversidade racial.

 

O levantamento aponta que a maioria dos estagiários pretos e pardos é composta de mulheres, moram no Sudeste e têm idade média de 23 anos — a mesma média etária dos estagiários brancos.  Quanto ao curso mais comum, tanto entre estagiários pretos quanto pardos contratados em 2020 é administração. Entre os autodeclarados pretos, destaca-se o curso de direito. Já entre os pardos, destacam-se as engenharias civil, de produção, mecânica e química.

Compartilhar:

Leia Também