Coquetel aprovado pela Anvisa reduz em 87% casos graves de covid-19

quarta-feira, 19 de maio de 2021

O coquetel contra a covid-19 que teve autorização para uso emergencial pela Anvisa previne em até 87% a evolução para casos graves da doença.

 

Desenvolvido pela farmacêutica Eli Lilly, o tratamento combina dois anticorpos monoclonais e é indicado para pacientes a partir dos 12 anos, com sintomas leves da doença e alto risco de evoluir para quadros graves.

 

Esse é o segundo coquetel de anticorpos aprovado pela Anvisa. O primeiro, da farmacêutica Roche, foi autorizado em 20 de abril, era formado por outros dois anticorpos monoclonais, que são cópias idênticas de um anticorpo produzido naturalmente pelo organismo.

 

Os cientistas conseguem criar os anticorpos em laboratório com a missão de neutralizar o vírus. A aplicação do coquetel é única e intravenosa, portanto, só pode ser feita em ambiente hospitalar.

Compartilhar:

Leia Também