Ensino superior cresce em favelas e pode movimentar R$ 75 milhões por ano

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

A busca por formação de ensino superior tem crescido nas periferias. Segundo levantamento, 68% dos moradores de grandes favelas pretendem que seus familiares concluam uma faculdade ou pós-graduação.

 

A pesquisa comparou dados sobre os ensinos superior e técnico nas 15 favelas de maior potencial econômico do país e foi realizada pelo instituto Outdoor Social Inteligência. Os cursos de humanas são os mais procurados.

 

Um dos destaques do estudo é o potencial de consumo em educação nas favelas que compõem o chamado G10. Os territórios possuem o potencial de gerar R$ 75 milhões com cursos superiores e R$ 84 milhões com cursos regulares, popularmente conhecidos como técnicos.

 

Apesar do crescente interesse pela educação superior, os entrevistados ainda mostram maior aderência aos cursos técnicos, motivados por uma capacitação de curto prazo, já voltado para o mercado de trabalho. Contudo, as faculdades seguem uma crescente.

Compartilhar:

Leia Também