Estudantes de escola técnica desenvolvem conversor de Libras em texto

sexta-feira, 11 de junho de 2021

Para promover a inclusão de deficientes com surdez total, estudantes da Escola Técnica Estadual Lauro Gomes, de São Bernardo do Campo, em São Paulo, desenvolveram um conversor de Libras.

 

Participaram do desenvolvimento desse conversor os estudantes Vinícius Navarrete, Fabrício Almeida e Luciano Oliveira. O grupo continua empenhado em aprimorar a nova tecnologia para que possa fazer a conversão em tempo real.

 

O software de reconhecimento já tem mais de 100 sinais programados que podem ser convertidos em texto, e alcançou uma precisão de 96% durante os testes. Para desenvolver essa nova tecnologia, o grupo usou códigos abertos.

 

De acordo com o IBGE, 5% da população brasileira tem deficiência auditiva. Essa porcentagem corresponde a cerca de 10 milhões de pessoas. E, desse total, pelo menos 2,7 milhões têm surdez total. São eles os que mais precisam da Língua Brasileira de Sinais. Mas pouca gente domina essa língua, mesmo sendo oficial no país.

Compartilhar:

Leia Também