Estudos sobre ayahuasca em Ribeirão Preto projetam USP como referência em pesquisas sobre alucinógenos

quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Cinco estudantes da USP estão entre os brasileiros apontados entre os principais pesquisadores do mundo focados em entender propriedades terapêuticas de substâncias alucinógenas.

 

Mais que o país de origem, esses cientistas compartilham o campus de Ribeirão Preto, como local de trabalho, com pesquisas que tornaram a universidade uma referência internacional nos estudos sobre a ayahuasca – chá de origem indígena – e sobre o potencial dela contra transtornos como depressão e ansiedade.

 

Segundo o pesquisador Rafael Guimarães dos Santos, as medicações disponíveis geralmente precisam ser tomadas diariamente por semanas para começar a produzir seus efeitos. O estudo é feito para verificar se a substância do chá pode produzir os efeitos de forma mais rápida.

 

Além da ayahuasca, o Brasil também tem em Ribeirão Preto o 1º centro em canabidiol do país e começa a reunir pesquisadores para buscar novas soluções do CBD no no âmbito da psiquiatria.

Compartilhar:

Leia Também