Exercício físico reverte atrofia muscular causada por câncer e pode aumentar sobrevida

sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Estudo realizado por pesquisadores do Brasil, Estados Unidos e Noruega mostrou os efeitos do exercício físico na condição de atrofia muscular causada pelo câncer.

 

 

O estudo internacional comprovou que o treinamento regular de atividades aeróbicas, além de melhorar a capacidade física, também reverteu perda de massa muscular, normalizou a função contrátil do músculo e, sobretudo, prolongou em 30% a sobrevida.

 

 

O grupo de pesquisadores ainda investigou quais mecanismos estão envolvidos no processo de perda de massa do músculo esquelético em consequência do câncer e como o exercício físico surge como uma forma de recuperá-lo.

 

 

A pesquisa tem o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, por meio de um Projeto Temático sobre câncer e coração, e do programa de mobilidade  Sprint/Fapesp, que mostrou que o exercício físico pode reverter a ação da doença de alterar a expressão de algumas proteínas do músculo esquelético.

 

Compartilhar:

Leia Também