Acordo prevê “fábrica de mosquitos” para combater dengue em Brumadinho

segunda-feira, 22 de março de 2021

Um acordo entre o governo de Minas Gerais e a mineradora Vale prevê a implementação de um projeto voltado para o combate às doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti nos municípios atingidos pelo rompimento da barragem ocorrido em Brumadinho, Minas Gerais.

 

A iniciativa consiste no uso da bactéria Wolbachia. Introduzida nos mosquitos, ela é capaz de evitar que os vírus da dengue, da zika e da febre chikungunya sejam transmitidos aos seres humanos durante uma picada.

 

Conforme termo de compromisso assinado na semana passada, uma biofábrica será instalada em Belo Horizonte, em um terreno cedido pelo governo estadual. A construção da biofábrica deve levar 15 meses.

 

O local será usado para a reprodução controlada dos mosquitos, que posteriormente serão liberados já com a bactéria em seu organismo. Eles serão soltos nos diversos municípios atingidos.

 

O uso da bactéria começou na Austrália e já é adotado em 11 países. No Brasil, ele é conduzido pela Fundação Oswaldo Cruz.

Compartilhar:

Leia Também