Fiocruz incorpora tecnologia para fabricar medicamento para Parkinson

quinta-feira, 07 de abril de 2022

A partir de agora, a Fundação Oswaldo Cruz tem autonomia para produzir no Brasil um medicamento para tratar Parkinson.

 

Isso é possível após a conclusão da Parceria de Desenvolvimento Produtivo com uma farmacêutica alemã, que durou 8 anos, período em que foram fornecidos mais de 120 milhões de comprimidos do medicamento ao Sistema Único de Saúde.

 

A Farmanguinhos iniciou a fabricação interna de todas as etapas do medicamento em 2018 e já forneceu 97 milhões de unidades ao SUS. A parceria trouxe benefícios como a incorporação da tecnologia, incluindo a produção nacional do insumo farmacêutico ativo.

 

O medicamento estabiliza a doença e propicia melhor qualidade de vida. E a nacionalização do IFA garante o fornecimento e fortalece a absorção de tecnologias e gera emprego e mão de obra.

Compartilhar:

Leia Também