“Hormônio do amor” pode prevenir osteoporose, diz estudo

quarta-feira, 17 de junho de 2020

Estudo realizado na Unesp – Universidade Estadual Paulista – mostrou que o hormônio ocitocina reverteu fatores que antecedem a osteoporose.

Na lista estão a diminuição da densidade e resistência óssea, além de substâncias que favorecem a formação do osso. O estudo tem como enfoque a prevenção da osteoporose primária.
Por isso foram investigados mecanismos fisiológicos que ocorrem no período pré-menopausa. No estudo, os pesquisadores aplicaram apenas duas doses do hormônio ocitocina – com 12 horas de diferença entre uma injeção e outra.

Nessa etapa da vida da mulher, medidas de prevenção podem evitar que os ossos se tornem frágeis e que ocorram fraturas, o que poderia reduzir a qualidade e a expectativa de vida. Na análise das amostras de sangue, foi possível observar que a substância está associada ao processo de mineralização.

Compartilhar:

Leia Também