Estudo diz que infectados podem gerar anticorpos permanentes

quarta-feira, 09 de junho de 2021

Estudo revela, pela primeira vez, que pessoas que contraíram covid-19 de forma leve ou moderada desenvolvem uma célula imunológica capaz de produzir anticorpos contra o SARS-CoV-2 para o resto da vida.

 

O estudo é da Escola de Medicina da Universidade de Washington. Uma das observações em pessoas infectadas pelo vírus mostra que o nível de anticorpos – proteínas capazes de impedir o vírus de infectar as células – começa a diminuir após quatro meses.

 

O alvo da pesquisa é perceber se, apesar da queda de anticorpos, o doente desenvolveu também uma resposta imunológica completa, que inclui a criação de glóbulos brancos capazes de eliminar o vírus, muitos meses e até anos após a primeira infecção.

 

O estudo traz boas notícias. Os especialistas analisaram 77 doentes que tiveram a doença de forma leve ou moderada.  Na maioria, eles notaram que os anticorpos diminuem acentuadamente após quatro meses, mas a redução é mais lenta e essas moléculas ainda estão presentes no sangue 11 meses após a doença. O estudo foi o primeiro a analisar a presença de células plasmáticas de longa vida na medula óssea.

Compartilhar:

Leia Também