Inglaterra começa a testar pâncreas artificial em grande escala para pacientes com diabetes

terça-feira, 12 de abril de 2022

Cerca de 900 pacientes de diabetes tipo 1 na Inglaterra estão recebendo o pâncreas artificial. O dispositivo elimina a necessidade de ficar furando o dedo para testar os níveis de açúcar no sangue frequentemente.

 

O pâncreas artificial pode ser gerenciado por meio de um aplicativo de celular e envia sinais para uma bomba de insulina que modifica o nível de hormônio aplicado no sangue do paciente.  O dispositivo ainda envia ao celular os níveis de glicose no sangue para que novos ajustes sejam realizados.

 

O teste também está sendo realizado em cerca de 200 crianças. Elas receberão o pâncreas artificial usarão um sistema híbrido, onde ainda se faz necessário inserir a quantidade de carboidratos consumidos durante as refeições. Isso evita acordar várias vezes por noite para medir a glicose em casos tipo 1.

 

Os dados do estudo realizado em grande escala serão enviados para a avaliação do Instituto Nacional de Excelência em Saúde e Cuidados, para que a possibilidade de incluir a tecnologia de maneira mais ampla seja considerada.

Compartilhar: