Interesse por orgânicos pode estar desacelerando consumo de ultraprocessados

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

O consumo de alimentos ultraprocessados vem perdendo força e a busca pelos orgânicos está aumentando no País. Pelo menos é o que indicam pesquisas do IBGE e da Associação de Promoção da Produção Orgânica e Sustentável.

 

Apesar da busca por uma alimentação mais saudável, o acesso aos orgânicos ainda requer atenção. Os problemas estão na distribuição e no alto custo. Existem poucas feiras orgânicas e o mercado começa a ser pressionado para ter um preço mais acessível.

 

Um bom exemplo vem de Cravinhos, cidade da região metropolitana de Ribeirão Preto, onde o estímulo à alimentação saudável vem da estreita relação das famílias consumidoras com o agricultor. Desde 2011 funciona na cidade um projeto das Comunidades que Sustentam a Agricultura.

 

Além da alimentação saudável, o projeto promove a prática agrícola mais sustentável e colaborativa, em que as colheitas são partilhadas, sem atravessadores, criando conexão entre agricultores e as famílias. Para expandir iniciativas assim o ideal é a criação de políticas de incentivo e estímulo por parte dos agricultores.

Compartilhar:

Leia Também