Jardim sensorial é implantado na UFSCar para ensino de Botânica

segunda-feira, 08 de junho de 2020

 

Jardins sensoriais são utilizados como ambientes não formais de ensino. E a Universidade de São Carlos adotou o método e realizou os primeiros testes com estudantes de 13 a 15 anos.

 

No Campus Lagoa do Sino da UFSCar, o grupo de estudo “Pesquisa e Extensão Universitária em Fisiologia Vegetal” vem desenvolvendo estudos sobre o uso do jardim sensorial como espaço não formal de ensino em Botânica.

 

Espécies vegetais com características morfológicas específicas foram introduzidas no jardim sensorial – e com o uso de QR Codes as informações foram transmitidas auxiliando no processo de ensino e aprendizagem dos jovens.

 

Os resultados mostraram que a integração entre o jardim sensorial e as tecnologias adequadas, no caso o QR Code, foi capaz de contribuir e otimizar o aprendizado dos estudantes. Os resultados foram publicados em periódico científico.

Compartilhar:

Leia Também