Máscaras e luvas descartadas podem ser transformadas em biocombustível 

quarta-feira, 12 de agosto de 2020

 

 

Pensando no descarte correto de equipamentos de proteção individual, que incluem máscaras e luvas, cientistas sugerem converter esses itens em biocombustível.

 

 

 

Uma equipe da Universidade de Estudos de Petróleo e Energia, na Índia, sugeriu essa estratégia para minimizar o impacto ambiental desses materiais.

 

 

 

A transformação desses materiais em combustível sintético poderá ser feita com um método chamado pirólise, processo químico que quebra o plástico em alta temperatura — entre 300 e 400 graus centígrados por uma hora —, sem oxigênio.

 

 

 

A escolha do método foi feita após revisar diversos estudos sobre o descarte dos equipamentos de proteção e constatar que o polímero que compõem os itens suporta esse processo, já considerado um dos mais promissores e sustentáveis.

Compartilhar:

Leia Também