Mata Atlântica do Oeste Paulista vai ganhar mais 1 milhão de árvores

terça-feira, 29 de dezembro de 2020

O Instituto de Pesquisas Ecológicas, organização socioambiental que atua há mais de 28 anos pela conservação da biodiversidade, vai plantar mais 1 milhão de novas árvores na Mata Atlântica do Oeste Paulista.

 

Esta é uma área de 500 hectares. O plantio vai ser possível graças ao prêmio recebido pelo pesquisador Laury Cullen Junior, com o Oscar de Conservação da Biodiversidade e outras premiações.

 

Com isso, o engenheiro florestal dará impulso ao projeto Corredores para a Vida, para a conservação da Mata Atlântica. A missão é reconectar a floresta do Pontal do Paranapanema, um trabalho que já vem sendo feito há 25 anos.

 

O projeto que busca reconectar as florestas fragmentadas na região por meio de corredores verdes. São mais de duas décadas de trabalho, e como resultado há a formação do maior corredor já reflorestado no Brasil, que liga as duas principais Unidades de Conservação da Mata Atlântica de interior: o Parque Estadual Morro do Diabo (PEMD) e a Estação Ecológica Mico-Leão-Preto (ESEC MLP), no Oeste Paulista.

Compartilhar:

Leia Também