Mulher produz e doa livros em braille a crianças cegas do mundo todo

segunda-feira, 08 de março de 2021

O trabalho voluntário é parte da vida de uma mulher tímida, que há 37 anos se dedica a produzir milhares de livros em braile para crianças e deficientes visuais do mundo.

 

Debra Bonde começou esse trabalho em 1984, quando se inscreveu para um curso de transcrição em braille para traduzir livros para o idioma de pessoas que “leem com as mãos”.

 

Iniciou por livros infantis populares e a notícia se espalhou entre pais e professores de crianças deficientes visuais e a demanda aumentou. Com isso, foi criada uma organização sem fins lucrativos para garantir o subsídio da produção.

 

O nome escolhido para a instituição, Seedlings Braille Books, tem a ver com a sua crença de que semeamos o amor de uma criança pela leitura lhe dando um livro. Em seu primeiro ano, a Seedlings imprimiu 221 exemplares.

 

Com um início tímido, 37 anos atrás, já foram produzidos e distribuídos mais de 600 mil livros. Metade deles são doados. A outra é vendida pela metade do custo de produção de cada um, cerca de US$ 10 cada (R$ 56, aproximadamente).

Compartilhar:

Leia Também