OMS cria guia para ética na inteligência artificial

terça-feira, 20 de julho de 2021

A OMS (Organização Mundial da Saúde) divulgou um guia sobre ética e governança na utilização da inteligência artificial na saúde.

 

Este foi o resultado de 18 meses de trabalho de especialistas em direito, tecnologia digital e representantes de ministérios de diversos países.

 

O documento, de 150 páginas, aborda os principais riscos e desafios éticos listados pelos especialistas. Uma das grandes preocupações diz respeito à quantidade e qualidade de informações que serão gerenciadas pelos bancos de dados e se transformarão em orientações para milhões de pessoas.

 

A entidade definiu como inteligência artificial o sistema tecnológico que, depois de ser abastecido com informações seja capaz de fazer previsões, recomendações e tomar decisões que influenciem ambientes reais ou virtuais, com diferentes graus de autonomia.

Compartilhar:

Leia Também