ONU reconhece povos indígenas como os melhores guardiões das florestas

quarta-feira, 31 de março de 2021

As taxas de desmatamento na América Latina e no Caribe são significativamente mais baixas em áreas indígenas e de comunidades tradicionais. Os números indicam que povos indígenas são os melhores guardiões das florestas.

 

Essa é uma das principais conclusões do novo relatório Povos indígenas e Comunidades tradicionais e a governança florestal, realizado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura e do Fundo para o Desenvolvimento dos Povos Indígenas.

 

Com base em uma revisão de mais de 300 estudos publicados nas últimas duas décadas, o documento revela pela primeira vez até que ponto a ciência tem mostrado que os povos indígenas e comunidades tradicionais em geral têm sido os melhores e maiores protetores da natureza em comparação com os responsáveis pelas demais florestas da região.

 

A conclusão é de que os povos indígenas e comunidades tradicionais, e as florestas em seus territórios, desempenham um papel vital na ação climática global e regional e na luta contra a pobreza, a fome e a desnutrição. Seus territórios contêm cerca de um terço de todo o carbono armazenado nas florestas da América Latina e do Caribe e 14% do carbono armazenado nas florestas tropicais do mundo.

Compartilhar:

Leia Também