Organização social vai gerir Cinemateca e técnicos serão recontratados

segunda-feira, 07 de dezembro de 2020

A Cinemateca Brasileira passa a ter a gestão de uma organização social durante os primeiros três meses de 2021. Este é o mais importante acervo da América do Sul, tem cerca de 245 mil rolos de filmes referentes a 30 mil títulos.

 

Sob nova gestão, serão recontratados os cerca de 40 funcionários especializados em preservação, documentação, pesquisa e tecnologia da informação.

 

Em agosto, a União retomou as chaves do espaço e promoveu contratos para garantir a manutenção dos serviços. O chamamento público para a contratação da nova entidade a gerir a Cinemateca em definitivo deve sair no início do próximo ano.

 

Foi quitada, em parcela única, a dívida de energia elétrica, importante para a preservação dos rolos de filmes mais antigos. Essa parte do acervo contém nitrato de celulose, passível de combustão espontânea se não é conservado em câmara com temperatura e umidade específicas.

Compartilhar:

Leia Também