Pesquisadores registram pela primeira vez presença de tatu-canastra em Uberaba

sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Câmeras de monitoramentos do projeto “Tatu-canastra Uberaba” flagraram, pela primeira vez, a presença do animal em uma área na região do município.

 

 

O projeto foi criado em 2007 para preservar a espécie, ameaçada de extinção. De acordo com os responsáveis, as câmeras monitoravam a região, depois que foram identificados alguns rastros do animal.

 

 

Com a confirmação da presença do tatu-canastra, o monitoramento será feito de forma mais intensiva, para conhecer um pouco mais sobre os hábitos, área de influência, população e outras informações que serão importantes para o estudo.

 

 

O grupo de pesquisadores que compõe o projeto se inspirou no Instituto de Conservação de Animais Silvestres, do Mato Grosso do Sul. A iniciativa tem o objetivo de monitorar, conservar e preservar a espécie que está ameaçada de extinção.

Compartilhar:

Leia Também