Prefeitura do Rio pede arquivamento do pedido de licença para construir o Autódromo de Deodoro

sexta-feira, 05 de fevereiro de 2021

A Floresta do Camboatá, patrimônio ambiental do Rio de Janeiro, será protegido.  Isso porque o Instituto Estadual do Ambiente recebeu pedido de arquivamento do processo de licença prévia da construção do Autódromo Internacional de Deodoro.

 

O pedido foi feito pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a Prefeitura do Rio, em ofício enviado no final de janeiro. O documento afirma que, além de patrimônio, o local se trata de um santuário com fragmentos florestais com diversas espécies de fauna e flora, muitas delas ameaçadas de extinção.

 

Ambientalistas vinham criticando o relatório de impacto ambiental para construção de um autódromo. Para o edital da concorrência estudos se referiam à conservação da floresta. Porém muitas dúvidas surgiram quanto a essa determinação ser seguida à risca.

 

A Rio Motopark, vencedora da licitação apresentou como garantia uma carta-fiança de quase R$ 7 milhões. Porém, muitas suspeitas quanto à licitação e à fiança colocaram em dúvida se realmente a região seria preservada. E na dúvida, o Rio fica com a floresta.

Compartilhar:

Leia Também