Produção agroecológica de arroz supera rendimento da produção convencional

sexta-feira, 13 de março de 2020

Famílias do Movimento dos Pequenos Agricultores de Sergipe aceitaram o desafio de realizar a transição do cultivo do arroz convencional para o arroz agroecológico, sem o uso de defensores e fertilizantes químicos.

E o resultado surpreendeu a todos com uma colheita farta.  Em fevereiro, treze famílias de quatro municípios colheram 150 toneladas de arroz agroecológico do tipo agulhinha em 17 hectares de plantio, atingindo uma produtividade superior à média estadual.

A transição para o plantio agroecológico se mostrou positiva para os produtores e é também benéfica para o meio ambiente e para os consumidores. O modelo de produção agroecológica reduziu o uso de agrotóxicos em mais de 90% na lavoura.

A região do Baixo São Francisco, em Sergipe, sempre foi conhecida pelo cultivo de arroz, representando mais de 80% de toda a produção estadual. A rizicultura tradicional, com uso de agrotóxicos e fertilizantes no plantio, era o padrão dos produtores locais.

Compartilhar:

Leia Também