Brasil adere a projeto de cabo submarino que ligará a América do Sul à Ásia e à Oceania

quinta-feira, 20 de maio de 2021

O Brasil passa a fazer parte do projeto para construção do primeiro cabo submarino de fibra óptica que ligará a América do Sul à Ásia e à Oceania.

 

O projeto é da estatal chilena Desarrollo, que tem buscado fazer uma aliança entre países e empresas interessadas. Além do Brasil, Argentina, Austrália e Nova Zelândia já aderiram ao projeto.

 

O cabo terá 14.810 quilômetros de extensão, conectando a cidade chilena de Valparaíso a Sydney, na Austrália, passando por Auckland, na Nova Zelândia. O novo cabo contará com um sistema de oito fibras ópticas e capacidade inicial de transmissão de dados de até 400 gigabits por segundo.

 

A transmissão de dados por cabos de fibra óptica é mais estável e veloz que a feita por cabos de cobre. Os cabos de fibra também são mais duradouros. O projeto vai permitir o aumento do volume do tráfego de dados do Brasil com a Oceania e a Ásia. Vai, ainda, aumentar a disponibilidade e a confiabilidade da transmissão de dados.

Compartilhar:

Leia Também