Projeto diminui impactos da falta de água no semiárido nordestino

segunda-feira, 04 de abril de 2022

O projeto “No Clima da Caatinga” vem diminuindo os impactos da falta de água no semiárido nordestino, com a distribuição de cisternas de placas e sistemas bioágua para a população.

 

Um dos objetivos do projeto é contribuir com a segurança hídrica para os moradores do semiárido e esses equipamentos garantem a adaptação a essa característica do clima e, consequentemente, à melhoria na qualidade de vida das pessoas.

 

O projeto é realizado na Reserva Natural Serra das Almas, localizada entre as cidades de Crateús, no Ceará, e Buriti dos Montes, no Piauí. Já foram entregues 88 cisternas e 5 sistemas.

 

A média anual de chuva no semiárido nordestino é de 650 mm. Apesar de ser uma quantidade pequena, se esta água for devidamente armazenada ela pode abastecer as famílias no período de seca. Isso é feito por uma cisterna de placa, que armazena até 16 mil litros de água, o que é suficiente para suprir as necessidades de uma família de cinco pessoas por oito meses.

Compartilhar:

Leia Também