Realidade virtual faz pessoas andarem por trilhas da Caatinga

segunda-feira, 05 de julho de 2021

Tecnologia para preservação e reflorestamento de biomas utiliza realidade virtual para o monitoramento de áreas recuperadas no país e também para educação ambiental.

 

Ela foi desenvolvida pelo Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Petrobras. A região da Caatinga, no estado do Rio Grande do Norte, foi escolhida como protótipo para aplicação da tecnologia.

 

Agora, com o lançamento do projeto na dimensão 360 graus, pesquisadores e técnicos poderão utilizar a tecnologia como ferramenta de trabalho e, para as pessoas interessadas, dá oportunidade de caminharem por trilhas, estimulando a educação ambiental.

 

Tudo isso acontece por meio de recursos gráficos, drones e imagens em 360 graus. A plataforma digital dá ao visitante a oportunidade de ver a mudança da vegetação nos períodos de seca e úmido. O Caatinga 360 permite que o monitoramento das áreas seja feito de maneira eficaz, com menos custos e sem riscos de acidentes.

Compartilhar:

Leia Também