Retomada da economia faz startup de emprego registrar aumento nas contratações intermitentes

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

 

A ocupação intermitente voltou a crescer em meio à reabertura das atividades comerciais e, mesmo com o cenário atual, cerca de 2 mil e 400 vagas foram criadas nesse período.

 

 

Esses números demonstram que o mercado de trabalho brasileiro tem apresentado recuperação. A avaliação é da Fundação Getúlio Vargas, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o Caged.

 

 

Ainda de acordo os números apresentados, o indicador recuperou, nos últimos três meses, cerca da metade das perdas do trimestre entre fevereiro e abril. Os contratos intermitentes já acumulam saldo positivo de 156 mil postos ao ano.

 

 

Esses contratos, que foram criados na reforma trabalhista de 2017, voltaram para o radar dos empresários brasileiros em meio à flexibilização da quarentena, por permitir que as empresas chamem os funcionários apenas quando houver demanda e, por isso, paguem somente as horas efetivamente trabalhadas.

 

 

Para muitos, é uma relação mais flexível de trabalho, e parece se adequar a esse momento em que é preciso reabrir as portas para que a economia volte a girar.

Compartilhar:

Leia Também