Rio terá atendimento a crianças e jovens com depressão pós-covid

terça-feira, 07 de julho de 2020

A boa notícia vem do Rio de Janeiro e pode servir de exemplo para os outros estados. O Ambulatório de Psiquiatria da Infância e Adolescência da Santa Casa criou um projeto para atender crianças e adolescentes.

São meninos e meninas de 10 a 16 anos que tenham quadros de depressão, ansiedade ou Toc – Transtorno obsessivo compulsivo – piorados ou gerados pelo menos da covid19 e do isolamento social.

A meta é enfrentar o que os psiquiatras já chamam de quarta onda, referente à possível incidência de doenças mentais. Um fato que já vem ocorrendo nos países europeus que já retomaram suas atividades.

Antes que os números de casos de depressão subam no país, o projeto tem caráter preventivo. O trabalho começa em uma triagem em ambulatório e com as pessoas já podendo circular para suas atividades de rotina surgem as preocupações dos pais, que consequentemente são transmitidas aos filhos.

Serão atendidas 100 crianças e jovens que serão acompanhadas por seis meses. Esses mesmos jovens podem fazer parte de uma longa pesquisa que vai avaliar o quadro pandêmico nos próximos anos.

Compartilhar:

Leia Também