Robô Laura vai detectar Sepse. Expectativa é ajudar a salvar em média 12 vidas por dia em hospitais brasileiros

sexta-feira, 02 de outubro de 2020

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial uniu duas startups – uma brasileira e uma israelense – para o desenvolvimento de um produto hospitalar inovador, já chamado de Robô Laura.

 

 

Trata-se do um produto de baixo custo capaz de monitorar pacientes e detectar suspeita de sepse, também conhecida como doença generalizada, potencialmente fatal quando o organismo não consegue controlá-la, principalmente pela dificuldade do diagnóstico e atendimento médico tardio.

 

 

A solução é um dispositivo que usa computação cognitiva para coletar, analisar e fazer correlações de dados dos sinais vitais dos pacientes. Dessa forma, consegue-se prever riscos clínicos e gerar alertas para a equipe médica.

 

 

O processo será automatizado, sem a necessidade do paciente ser checado periodicamente. Com a proposta, a expectativa é ajudar a salvar em média 12 vidas por dia em hospitais brasileiros. O projeto terá financiamento nacional de 50%.

Compartilhar:

Leia Também